segunda-feira, abril 07, 2008

Professor Denilson Lopes convida:
O Núcleo de Cultura e Tecnologia da Imagem (N-Imagem) da Universidade Federal do Rio de Janeiro e a MP2 Produções estarão lançando, no dia 11 de abril de 2008, no Fórum de Ciência e Cultura da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Salão Moniz Aragão, Av. Pasteur 250, Praia Vermelha) o DVD contendo toda a obra em vídeo da artista Letícia Parente.
Letícia Parente nasceu em Salvador, em 1930, e faleceu no Rio de Janeiro, em 1991. Doutora em química, professora titular da Universidade Federal do Ceará e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, foi uma das pioneiras das novas mídias no Brasil (xérox, arte postal, vídeo arte). Entre 1975 e 2008, participou das mais importantes manifestações de vídeo arte no Brasil e no exterior. Seu vídeo Marca Registrada (1975) tornou-se um emblema da vídeo arte no país.
Depois de um longo trabalho de pesquisa e restauração, patrocinado pela Petrobras por meio do seu programa Petrobrás Cultural - Memória das artes (2006), 11 DVDs de Letícia serão exibidos e distribuídos para centros culturais, museus, escolas de cinema, comunicação e arte, bem como bibliotecas de referência no Brasil.
O evento de lançamento se dividirá em dois momentos. A partir das 13 horas haverá um ciclo de palestras: às 13 horas teremos a palestra da professora Kátia Maciel(Pesquisadora e artista de novas mídias, ECO-UFRJ) intitulada "A Casa", que discorrerá sobre da importância, para a obra da artista, do espaço de uma espécie de casa relacional constituída de espaços e objetos, de gestos e subjetividades múltiplas; às 15 horas, o professor André Parente (Pesquisador e artista de novas mídias UFRJ - idealizador do projeto do DVD) fará uma palestra intitulada "Vídeo e memória", na qual destacará o papel de Letícia como uma das pioneiras das novas mídias no Brasil; às 17 horas, Cláudio da Costa(Professor de Estética e Teoria da Arte do Instituto de Artes - UERJ) realizará uma palestra intitulada "Letícia Parente: a vídeo arte como prática da divergência", na qual situará o trabalho de Letícia face a questão do corpo, uma das questões seminais da arte contemporânea.
Após as palestras, haverá o lançamento do DVD com projeção dos vídeos de Letícia Parente.
PARA MAIS INFORMAÇÕES, SEGUE ABAIXO BIOGRAFIA, SINOPSES DOS VÍDEOS E CRÉDITOS DO DVD
Biografia
Letícia Parente nasceu em Salvador, em 1930, e faleceu no Rio de Janeiro, em 1991. Doutora em química, professora titular da Universidade Federal do Ceará e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, foi uma das pioneiras da videoarte brasileira, tendo participado, entre 1975 e 1991, das mais importantes mostras de videoarte no Brasil e no exterior. Seu vídeo Marca Registrada (1975) tornou-se um emblema da videoarte no país. Entre 1970 e 1991, realizou pinturas, gravuras, objetos, fotografias, audiovisuais, arte postal e xerox, vídeos e instalações, nos quais predominam a dimensão experimental e conceitual. Em 1973, fez sua primeira exposição individual, com pinturas e gravuras, no Museu de Arte Contemporânea de Fortaleza. Em 1976, realizou a primeira exposição de arte e ciência no Brasil com a instalação Medidas, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Em 1981, participou da 16ª Bienal Internacional de São Paulo com um trabalho de arte postal e vídeo. Publicou vários livros, entre eles, um livro de filosofia da ciência, Bachelard e a Química (1990).
Sinopses dos vídeos:
PREPARAÇÃO I (1975, 3 min 30 seg, Porta-pack)
A artista chega diante do espelho para se preparar para sair. Cola esparadrapo sobre a boca e os olhos. Desenha sobre eles olhos e boca. Em seguida, ajeita o cabelo, pega a bolsa e sai.
MARCA REGISTRADA (1975, 10 min 30 seg, Porta-pack)
A autora costura, sobre a sola do pé, com agulha e linha preta, a inscrição "MADE IN BRASIL".
IN (1975, 1 min 20 seg, Porta-pack)
A artista entra no seu próprio armário vazio e se pendura, pelos ombros, no cabide. Em seguida, fecha a porta do armário.
PREPARAÇÃO II (1976, 7 min 40 seg, Porta-pack)
A artista aplica em si mesma quatro injeções. Após cada aplicação, são escritos dizeres em uma ficha de controle sanitário internacional para a saída do país: "anticolonialismo cultural"; "anti-racismo"; "anti-mistificação política"; e "anti-mistificação da arte".
QUEM PISCOU PRIMEIRO (1978, 1 min 10 seg, Porta-pack)
Duas pessoas (André e Angela Parente) sentadas, diante da câmera, se observam para ver quem pisca primeiro. Em um determinado momento dão o jogo por encerrado... Mas quem piscou primeiro?
ESPECULAR (1978, 1 min 50 seg, Porta-pack)
Duas pessoas, sentadas no chão, uma defronte da outra, estão ligadas por uma espécie de estetoscópio duplo, de modo que os tubos que saem dos ouvidos de cada uma se ligam no meio por meio de um tubo comum. Elas estabelecem um diálogo especular.
O HOMEM DO BRAÇO E O BRAÇO DO HOMEM (em co-autoria com André Parente - 1978, 6 min, Porta-pack)
Vê-se a imagem de um anúncio de uma academia de ginástica, em neon, de um corpo de homem da cintura para cima, exercitando o braço. Em seguida, vê-se um homem de torso nu, da cintura para cima, movimentando o braço da mesma forma. À medida que o gesto se repete, o homem demonstra fadiga e não sustenta o ritmo do movimento.
DE AFLICTI - ORA PRO NOBIS (1979, 3 min 50 seg, minutos, Porta-pack)
Aparecem, sucessivamente, em imagens fixas, gestos de mãos e pés entrelaçados, contraídos e contorcidos. Cada imagem surge do escuro e depois se dissolve no escuro. Uma voz reza uma litania: ORA PRO NOBIS. O ritmo é como o fechar e abrir de um olho, convocado pela invocação.
NORDESTE (1981, 1 min 50 sec, Betamax)
Uma mala de couro rústica é arrastada pela autora até o centro do campo visual. A mala é aberta e vê-se dentro dela duas cobras vivas sobre um lençol branco. A artista procura retirar o lençol sem ser atingida pelas cobras. Ao retirá-lo, fecha a mala e abraça-se com o mesmo.
TAREFA I (1982, 2 min, Betamax)
A artista deita-se sobre uma tábua de passar e alguém passa roupa a ferro (com a artista dentro da roupa).
TELEFONE-SEM-FIO (em co-autoria com o grupo - 1976, 13 min, Porta-pack) O grupo de artistas, autores do vídeo (Ana Vitória Mussi, Anna Bella Geiger, Fernando Cocchiarale, Ivens Machado, Letícia Parente, Miriam Danowski, Paulo Herkenhoff, Sônia Andrade), brinca de telefone-sem-fio, fazendo a mensagem passar de ouvido a ouvido e observando a deformação que ela sofre.
MARCA REGISTRADA – Versão Colorida (1980, 10 min 30 seg, Betamax)
A autora costura, sobre a sola do pé, com agulha e linha preta, a inscrição "MADE IN BRASIL".
Créditos:
Conceito e Direção: André Parente
Assistente: Natalia Klein
Edição de Vídeos e Autoração: Swami Guimarães
Projeto Gráfico: Estúdio Márcia Cabral
Prensagem DVD: Sonopress
Impressão: Zen
Serigrafia Produção: MP2 Produções
Realização: N-Imagem (Núcleo de Tecnologia da Imagem da Escola de Comunicação da UFRJ)
Apoio: Allternativa Filme X, Estúdios Márcia Cabral, Itaú Cultural, Canal Contemporâneo, Forum de Ciência e Cultura.
Agradecimentos: Nilton Cacheado, Aída Marques, Márcia Cabral, Chaim Litewski, Roberto Moreira Cruz, Katia Maciel, Anna Bella Geiger, Sonia Andrade, Ivens Machado, Fernando Cocchiarale, Paulo Herkenhoff, Miriam Danowski, Ana Vitória Mussi, Lia Parente, Cristiana Parente, Pedro Parente, Angela Parente, Lucas Parente, Júlio Parente, Daniela Bousso, Angela Santos, Swami Guimarães.
Patrocínio: Petrobrás

Nenhum comentário:

SOBRE O NARCISISMO

Nova economia do narcisismo  Colette Soler Não acreditem que meu título venha do fato de que peguei o vírus da novidade a ...