Postagens

Psicanálise e Arte

Imagem
Aproximações entre a Psicanálise e a Arte
Entrevista com Denise Maurano*  por Juliana Monteiro**
Juliana Monteiro: Percebemos na maioria de seus trabalhos o interesse em articular arte e Psicanálise. Em sua opinião, como esses dois campos se relacionam?
Denise Maurano: Curiosamente, o que me levou a avançar num trabalho de aproximação entre a psicanálise e a arte foram questões extraídas da ética na qual se pauta a clínica psicanalítica. Tais questões norteiam a investigação que deu origem a meu livro Nau do desejo. A ética que implica uma reflexão sobre o agir humano, foi na perspectiva da tradição filosófica, sempre situada em relação a um ideal a se atingir. Na abordagem psicanalítica, visasse focalizar não um ideal, mas os impasses, os conflitos, e, sobretudo a desmedida que vigora na relação do homem com sua ação. Meus trabalhos propõem que a história do pensamento, assim como a história da arte, e tudo o que envolve os encaminhamentos da cultura, mostram o desfile, ao longo do tem…

Psicanálise e Estética

Sobre as várias noções de estética em Freud
Ines Loureiro

Estética e teoria da arte Os escritos sobre psicanálise e arte, ou sobre a estética deste ou daquele psicanalista pós-freudiano, não cessam de crescer. Parece um terreno em que as pessoas se sentem espacialmente à vontade para dispensar-se de maiores interrogações sobre os termos com os quais estão trabalhando. Pouco se discute sobre uma pergunta tão simples quanto fundamental para os estudos nesta área: “o que Freud entende por estética?”. Veremos que uma releitura atenta dos textos freudiano pode nos revelar, como de costume, várias e gratas surpresas.
O exame das concepções de estética presentes na obra de Freud mostra-se especialmente profícuo quando se tem em mente uma distinção entre estética e teoria da arte. Segundo as pistas sugeridas pelo filósofo Hubert Damisch, seria possível discernir duas vertentes no conjunto de proposições freudianas – as ideias referentes ao belo (estética) e as concepções referentes à arte (teori…

A LÓGICA DO TRATAMENTO

Imagem
A LÓGICA DO TRATAMENTO DO PEQUENO HANS SEGUNDO LACAN Jacques-Alain Miller
Dediquei-me, durante o mês passado, a terminar a redação em francês do Seminário IV de Lacan, a relação de objeto. E para concluir este trabalho, que acabei um pouco antes de vir a Buenos Aires, pretendo lhes oferecer hoje uma introdução à leitura e ao estudo desse Seminário. Deu tudo certo. Nenhum tema, ao que me parece, convém melhor como abertura às nossas jornadas sobre a Lógica do tratamento. Retornar ao Seminário ministrado por Lacan em 1956 e 1957 significa retornar ao momento do nascimento de uma noção de lógica do tratamento. De fato, a metade deste Seminário elabora o tratamento do pequeno Hans e essa elaboração se faz a partir de uma perspectiva lógica, a tal ponto que ele termina com os primeiros ensaios do que Lacan denomina como lógica de borracha; reencontramos esta expressão no Seminário e me pareceu que ela merecia ser o título de um dos últimos capítulos (Lacan, 1998, p. 524). Uma lógica elástica…